A Mocho Edições nasceu como resultado da união das trajetórias e dos projetos em comum da Deborah Leanza e do Tiago Jonas. Com o encerramento da parceria entre os editores, passou a ser dirigida por Deborah Leanza

Deborah é historiadora, pesquisadora e editora. Das travessias entre Salvador, Beagá, Rio de Janeiro e Campinas, surgiu a bio-brincadeira de que foi amamentada com dendê, alfabetizada com pão de queijo e, já letrada, ao chegar do Rio no interior de São Paulo, tachada como a "estranha 'carioca' que lê dicionário, gosta de tabuada e de brincar com as conjugações dos verbos". Ela nem sabia que poderia ser editora um dia. Foi quase jornalista, depois quase advogada, até que a faculdade de História a fisgou e abriu muitas veredas.
De lá pra cá, tornou-se mestre em História, professora, pesquisadora acadêmica e em projetos de arqueologia histórica, coautora de um livro de histórias e receitas culinárias, copartícipe nos rumos e nas tramas do filho adolescente, escritora de textos tão variados quanto secretos e, nos últimos anos, editora e coordenadora de produções paradidáticas e didáticas do Ensino Básico. Acredita que o decreto da morte do livro é uma mentira de perna curta e que as ideias grafadas nos suportes físico e digital sempre sobreviverão em reinvenções sem fim. 

Essa concretização tem muito de amigos que nos incentivam e nos inspiram e tantos outros parceiros que fazem parte da nossa rede editorial. A Mocho já nasceu com vários projetos em andamento, sinal da confiança que muitos autores e amigos depositam em nossa proposta. Agradecemos imensamente.
Integramos o grupo Coesão Independente, uma incrível rede de trocas, apoio mútuo e valorização das editoras independentes do país.